Ao Redcapa-beijando-dentesor da Mesa foi um dos últimos (e certamente um dos mais difíceis) contos que produzi para Beijando Dentes, meu livro de estreia. O alicerce do conto é uma estrutura musical chamada fuga, na qual cada voz parte de um mesmo tema para então criarem uma polifonia que ora se aproxima, ora se distancia.

 

Em quase uma dezena de anos (o livro foi lançado em 2008), o Beijando Dentes me trouxe inúmeras realizações, desde o Prêmio Sesc de Literatura, que propiciou a publicação do livro, até o retorno e contato que travei com muitas pessoas por conta daquelas histórias. E Ao Redor da Mesa foi um dos contos que mais comentários recebeu, muito embora eu o julgasse difícil, quase hermético.

aoredordamesa_2

 

Há alguns anos, o diretor campineiro Caue Nunes me propôs filmar esse conto. Ao mesmo tempo em que fiquei entusiasmado, considerei a dificuldade dessa cornucópia linguística: transpor para o cinema um conto baseado em uma estrutura musical. A despeito de minhas inseguranças, Caue e Nabil Chahine foram tenazes e junto a um time incrível (a memorável Malu Lopes, Sílvio Restiffe, Gabriella Flores e Matheus Fagundes) realizaram o curta, do qual muito me orgulho muito.

 

Depois de um circuito de festivais (foi exibido em sessão do “Short Film Corner” de Cannes”), o curta metragem finalmente está disponível online:

 

Share Button